DIA 2 – Minha trajetória internética

298
0
COMPARTILHAR
Minha trajetória internética
Minha trajetória internética

Como havia dito no diário anterior pensei por instante que ganhar dinheiro na internet seria fácil, mas foi um ledo engano. Vou relatar aqui Minha trajetória internética.

Continuando…

Então voltei pra minha ideia original de montar um site de classificados para minha cidade. Pensei em me especializar em fazer scripts, a fim de fazer meu próprio site de classificados, mas desisti, por que me faltava tempo. Na época, a produção de scripts no Brasil estava fervendo e existia um site famoso, o scriptbrasil. Lá encontrávamos os primeiros scripts prontos da internet.

Eu então fui atrás de um script de classificados. Achei alguns, mas nenhum a contento. Foi quando tive contato com um dos primeiros scripts open source da internet, era o PHPNuke. Era o WordPress da época, mas é claro, bem com bem menos possibilidades do que o atual WordPress. Instalei-o em meu servidor e comecei a produzir, formar módulos e a distribuir gratuitamente na internet.

O retorno foi bacana e conheci uma galera bacana na internet, dentre elas um senhor que era dono de um servidor e que me arrumou uma hospedagem com revenda em seus servidores.

Dentre um dos trabalhos que ele me pediu para fazer estava a de achar um bom script de comunidade. Na época o facebook estava começando a surgir e não existiam muitos scripts de comunidade. Mas existia um em especial e foi quando eu finalmente comecei a ganhar dinheiro na internet.

O script era o Dolphin, um site para comunidades online que funciona até hoje, mas que perdeu muito por causa da hegemonia do Facebook. Muitas comunidades pequenas e até grande faliram por conta do Facebook, inquestionávelmente, um monstro que engoliu a todos.

Ganhei meus primeiros trocados na internet

Mas por enquanto uns sonhavam em construir sua própria comunidade, eu ganhava dinheiro vendendo minhas traduções e módulos na internet. Chegava a ganhar R$ 300 por mês, gerando uma rendinha extra, lembre-se, o ano era 2007.

De repente, vi meus visitantes sumirem e minhas vendas caírem. Certo que o pouco tempo que tinha para me dedicar ao projeto limitava as minhas possibilidades de ganhar dinheiro, mas eu estava ganhando dinheiro na internet. Não da forma mais fácil, mas com trabalho duro.

Se você está pensando que montar um negócio na internet é só jogar os produtos lá e o resto a rede faz, está muito enganado pequeno gafanhoto. Principalmente na venda de infoprodutos, o mundo internético pode ser muito, mas muito cruel mesmo.

Um dia, como sempre fazia, joguei minhas palavras-chaves no Google sem grandes pretensões. Mas para minha, surpresa, o primeiro site que aparecia para o produto que era o carro chefe de minhas vendas apareceu no Mercado-Livre. Mas como? Eu não vendia no ML.

Fui atrás e vi que um de meus compradores teve a brilhante ideia de começar a vender meus produtos no ML, e pior, sempre comprava as atualizações para revender, sem meu consentimento.

Vida de webmaster não é fácil

Me senti frustrado, bati o pé, fui atrás, reclamei, mas nada, absolutamente nada. Ninguém me escutou, nem o Mercado Livre. Foi então que resolvi comprar um encriptador e encriptei minhas traduções. O lado ruim do ML me trouxe uma ideia. Se todo mundo pode comprar meus produtos e colocar no ML e eles não ligam, então vou fazer o mesmo, vou comprar produtos do estrangeiro, traduzir para o português e vender na internet.

Durante um bom tempo essa tática deu certo e cheguei a fatura R$ 1.000 por mês na internet. Mas isso estava me consumindo muito tempo e eu me lembro que ficava em casa na sala com minha esposa assistindo televisão e eu trabalhando no notbook. Quase deu separação. Ainda bem que minha mulher me ama. Pelo menos eu me iludo com isso.

A renda era mais ou menos, eu pensava, mas o tempo consumido era muito. Ainda mais pelo fato de que meus infoprodutos demandavam acompanhamento cliente a cliente e de eu não estar fazendo mais nada na vida se não atendê-los.

Depois eu parei. Me desvencilhei de tudo aquilo que me consumia horas e horas de trabalho, sem muito retorno.

Recentemente recebi um e-mail de um tal Jonathan Taioba. Eu já havia lido alguma coisa sobre ele, mas pensei, é só mais um querendo ganhar dinheiro às minhas custas. Em suma, esse e-mail lincava para um vídeo no Youtube e era muito direto com relação a GANHAR DINHEIRO NA INTERNET. E é exatamente aqui que eu quero começar.

No próximo capítulo da nossa novela vou descrever como achei um método que possivelmente dá muito mais lucro que os meus míseros R$ 1.000/mês com muita chateação, e que coloquei em prática desde o dia 22/09/2016.

Continua…

Comentários

comentários